O uso da tinta UV nos processos produtivos estão apresentando grande crescimento nos últimos anos. Sejam aplicações para comunicação visual, brindes, peças de decoração ou qualquer outra necessidade industrial, a impressão UV LED é uma das formas mais indicadas para atender ao mercado

Através da impressão UV, é possível imprimir em materiais que não foram necessariamente desenvolvidos para impressão digital, como placas de MDF, vidros, metais ou até mesmo em produtos como chaveiros, pendrive, agendas, produtos injetados etc.

Alguns materiais e aplicações dependem da quantidade da aderência, ou da resistência, que a tinta pode apresentar e muitas vezes, o mesmo material impresso terá necessidades distintas de resistência x aderência de acordo com o produto final e aplicação.

Como por exemplo a impressões UV LED em vidros, que dependendo da sua aplicabilidade podem precisar de mais resistência ou mais aderência.

Geralmente quadros, placas comemorativas e troféus necessitam de aderência para resistir por um longo tempo, pois suas impressões são feitas na maioria das vezes pelo lado inverso, onde o próprio vidro protege o impresso contra atritos, toque ou produtos de químicos de limpeza.

Por outro lado, existem impressões que necessitam de resistência mecânica e resistência a atritos, como as impressões em taças, copos, garrafas entre outros.

Para uma boa aderência e/ou resistência são necessários alguns fatores que iremos citar:

  • Superfície limpa

É de extrema importância sempre limpar a superfície do material, até mesmo materiais que possuem películas protetoras, pois eles podem conter microbolhas de ar, umidade, oleosidade e poeiras, sendo que essas impurezas podem reduzir a aderência da tinta e a comprometer a qualidade final de impressão.

  • Rugosidade e porosidade

Substratos com poucas rugosidades podem dificultar a aderência da tinta à sua superfície, visto que a cura da tinta UVLED depende de micro poros para melhor se fixar na superfície a ser impressa.

  • Tensão superficial

Materiais como nylon, PP, vidros e alguns metais tendem a repelir líquidos de sua superfície devida a sua baixa molhabilidade (habilidade de um líquido em manter contato com uma superfície sólida, resultante de interações intermoleculares quando os dois são colocados juntos). Isso também acontece quando a tinta é adicionada ao material durante o processo de impressão. A mesma, ao ser injetada, se transforma em uma esfera, efeito ocasionado pela tensão superficial juntamente com a energia livre da superfície do material (conforme figura abaixo ⬇️).

Em forma de esfera, a área superficial que a tinta atinge é menor e isso diminui a aderência da tinta no material, bem como facilita a sua remoção provocando um efeito indesejável.

 

Para evitarmos esse tipo de problema, a energia livre da superfície precisa ser alta o bastante para atrair as moléculas da gota de tinta. Aumentando a área de contato, consequentemente haverá uma melhor aceitação da tinta pelo substrato.

Uma forma de otimizar e aumentar a molhabilidade de uma superfície é fazer uso de tratamentos à base de plasma, que reorganizam as moléculas retomando seu poder de atração e assim, ao aplicar a tinta se aumenta a superfície de contato com o substrato.

Podemos também utilizar o promotor de aderência Primer para melhorar a performance. A Mimaki possui em seus equipamentos flatbed a possibilidade de instalação dos primers PR-100 ou PR-200, na qual sua aplicação pode ser local aumentando a possibilidade de impressões em uma gama maior de materiais que apresentavam dificuldades de aderência.

Dentre os fatores importantes para maior aderência, um deles é a escolha da tinta correta para as suas aplicações. A Mimaki oferece diversas tintas para as mais diversas finalidades, sempre visando a melhor opção para a necessidade do cliente.

Dentre as tintas oferecidas, as mais versáteis são as tintas LUS-120, para equipamentos flatbed, e a LUS-175, para equipamentos no formato rolo a rolo de impressão. Suas características são flexíveis e com alto desempenho aderente, possibilitando acompanhar a deformação proposital ou espontânea do substrato e os cortes e dobras.

Já para uma maior resistência mecânica e química, a LH100 foi desenvolvida para impressoras flatbed com objetivo de proporcionar melhores resultados contra agressões e/ou atritos. É a tinta ideal para aplicações que sofram toques constantes como chaveiros, placas com braile entre outros

Ao somar todos esses cuidados com a utilizações das tintas corretas e originais em suas impressoras e aplicações, o resultado final será de maior qualidade e melhoria em sua performance.

Sobre o autor:
Leonardo Freitas –
Especialista de Desenvolvimento de produtos da linha UV da Mimaki Brasil

 

 

Confira abaixo as aplicações utilizando as tintas UV da Mimaki:

Em caso de dúvidas, verifique com o consultor da sua impressora Mimaki em sua região ou entre em contato através das nossas redes sociais.

0 Comentários

Deixe um comentário